terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Last day love resolution


Um amor.
Que não me use como porta de saída pra quando os amigos não estiverem  tão afim.
Daqueles que a pessoa te faça sentir bem só com um olhar.
Que não desconte em você a raiva por coisas idiotas.
Que também queira estar com você sem motivo algum.
Que me dê algo por que lembrou de mim, ou viu um poema bonito e também quis que eu lesse.
Que me faça surpresas quando eu acordar, seja com a presença, ou com a voz sonolenta.
Me mostre uma musica qualquer e diz que aquela letra é tudo o que quis dizer pra mim.
Ou que a batida dela, me faria pirar.
Que não exitaria em sair comigo pra ficar com os outros.
Que não preferisse morrer ao estar comigo em algum lugar que eu quis me divertir em companhia.
Que não me criticasse tanto ou pedisse coisas só por que outras também são e fazem.
Que eu pudesse confiar.
Que eu pudesse deitar a cabeça no seu colo, mas ta sempre ocupado deitando no meu.
Que a minha opinião fosse tão importante quanto a dos amigos.
Que não mentisse pra mim pra estar com os amigos.
Que não se auto destruísse por que acha legal, bom.
Que o futuro apesar de incerto e penoso, não fosse motivo de querer se matar 
( alias que futuro existe estando com alguém assim? Um funeral?)
Que eu não precise ter que correr no meio da noite pra poder avisar pra alguém que você ta se matando aos poucos, e ver essa pessoa nada fazer.
Que eu não precisasse odiar mulheres que você não consegue tirar da cabeça.
Que eu não precisasse chorar por isso. Ciumes,de quem não merece? Nunca mais.
Que me buscasse em algum lugar que esteja por perto por que está chovendo.
Que não só se preocupasse com a minha saúde mas também com meus sentimentos.
Que soubesse a diferença entre companhia e companheiro, parceiro.
Que não me fizesse chorar todo dia por que mentiu de novo.
Que parasse de agir como se gostasse de me ver sofrer.
Que eu não precisasse falar algo,4,5 vezes pra poder se lembrar.
Que me desse mais atenção, mais importancia.
Parasse de agir como se só quisesse me usar.
´Que eu não tivesse que dizer o que fazer.
E que modo me tratar.




0 comentários:

Postar um comentário