domingo, 7 de dezembro de 2014

Ao meu inimigo. Uma ultima vez



A ultima vez que pensei em você. foi ontem.
Uma pessoa  jogou na minha cara que eu era uma retardada.
Sim, do modo atrasado, inconveniente.
Esfregou bastante e eu fui obrigada a pensar em você de novo.
Acho que eu devia parar de vez de ouvir os conselhos de "pare de pensar no passado".
Não dá, eles formam teu caratér, teu ego, tua timidez, teus traumas.
E só lidar com eles e aceitar que aconteceram, pensar bem.
E pensando bem, quantos traumas.
Ontem foi mais um deles, mais uma vez que eu abandonei o eu pra dedicar parte do meu tempo a executar o que eu prometi e se tornou tudo isso que eu não vou comentar aqui.
Queria que F estivesse aqui e pudesse me dizer algo.
Mas ai aquele barulho apitando no ouvido e a palavra WRONG aparecendo na minha mente diz que 
eu não posso mais fazer isso, não posso mais esperar as pessoas me dizerem o que fazer.
Ele provavelmente me diria vá atrás das pessoas, se enturma, se joga, vive pelo amor de Deus!
Disse, antes de morrer, e provavelmente diria agora se estivesse vivo.
Fragil, tão delicada vida.
E quantas vezes eu tentei fazer amigos e no fim eu ja sabia o que ia acontecer, como e por que eles agiam de tal modo, cadê a graça? Cadê os risos, as saídas. a diversão?
E por mais que eu tentasse, os risos eram contra mim, as saídas que sempre aconteciam e nunca me chamavam, e o fato que eu tinha que me auto convidar pra diversão. A diversão deles era me humilhar.
Não ta no mesmo nível agora, ta bem melhor.
 Mas cansa não viver, cansa a rotina de tentar distrair sua mente com coisas que nem sempre são reais pra ocupar um espaço vago na tua vida. Aquele espaço que só era preenchido negativamente e que você tem que ir cavando, e cavando  e preenchendo com pequenos momentos de prazer e felicidade pra tentar viver melhor.
Se as pessoas soubessem que as atitudes e as palavras delas machucam, nossa, elas iam se assustar.
Eu cansei de vez dessa situação. De ta sempre correndo atrás das pessoas, e é claro que algumas estão vindo atrás de mim. 
E é claro que alguns se arrependeram de ter me tratado como me trataram. E também não quer dizer que quando você ta sozinho, isso é uma coisa ruim. 
Apartir de agora eu vou é aproveitar mais a minha propria companhia, esse conselho sim eu vou seguir.
A maior parte das pessoas são mais ruins do que boas, e a maior parte delas não ligam e não prestam atenção no que falam. Hoje em dia parece que ser egoísta, ser frio, não chorar, não demonstrar sentimentos é uma coisa boa. Boa pra quem? Pra opinião dos outros? me parece que sim.
E eu não sei o que eu vou fazer com esse ultimo trauma. Só não vou mais deixar de viver por causa disso. Vou chorar, vou tirar a raiva de mim, e continuar andando, não sei pra onde, nem quem eu vou encontrar pelo caminho, mas eu não vou mais ficar em casa imaginando como seria, afinal de contas nem tudo depende só de mim. Mas levantar pra sair sim.
Não vou mais tomar a responsabilidade e a culpa dos atos dos outros pra mim. A gente erra bastante, e erra muito.  Então que "aprenda a ser gente" e se não aprender, a vida ensina.
Mas eu não vou mais pensar no erro, vou sim deixar as coisas no passado.
Afinal de contas eu preciso viver o que eu não vivi esses anos todos, ainda preciso ler todos os livros daquela lista, ainda preciso ir no Ibirapuera andar de bicicleta, e vou sozinha sim, sem problemas.
Ainda preciso voltar a dançar e sorrir de novo por coisas idiotas. Pegar meu diploma do inglês, viajar ...
E parar de pensar em você solidão, com um toque de misantropia, com um toque de medo também.
pensei, uma ultima vez.

0 comentários:

Postar um comentário