terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Last day love resolution


Um amor.
Que não me use como porta de saída pra quando os amigos não estiverem  tão afim.
Daqueles que a pessoa te faça sentir bem só com um olhar.
Que não desconte em você a raiva por coisas idiotas.
Que também queira estar com você sem motivo algum.
Que me dê algo por que lembrou de mim, ou viu um poema bonito e também quis que eu lesse.
Que me faça surpresas quando eu acordar, seja com a presença, ou com a voz sonolenta.
Me mostre uma musica qualquer e diz que aquela letra é tudo o que quis dizer pra mim.
Ou que a batida dela, me faria pirar.
Que não exitaria em sair comigo pra ficar com os outros.
Que não preferisse morrer ao estar comigo em algum lugar que eu quis me divertir em companhia.
Que não me criticasse tanto ou pedisse coisas só por que outras também são e fazem.
Que eu pudesse confiar.
Que eu pudesse deitar a cabeça no seu colo, mas ta sempre ocupado deitando no meu.
Que a minha opinião fosse tão importante quanto a dos amigos.
Que não mentisse pra mim pra estar com os amigos.
Que não se auto destruísse por que acha legal, bom.
Que o futuro apesar de incerto e penoso, não fosse motivo de querer se matar 
( alias que futuro existe estando com alguém assim? Um funeral?)
Que eu não precise ter que correr no meio da noite pra poder avisar pra alguém que você ta se matando aos poucos, e ver essa pessoa nada fazer.
Que eu não precisasse odiar mulheres que você não consegue tirar da cabeça.
Que eu não precisasse chorar por isso. Ciumes,de quem não merece? Nunca mais.
Que me buscasse em algum lugar que esteja por perto por que está chovendo.
Que não só se preocupasse com a minha saúde mas também com meus sentimentos.
Que soubesse a diferença entre companhia e companheiro, parceiro.
Que não me fizesse chorar todo dia por que mentiu de novo.
Que parasse de agir como se gostasse de me ver sofrer.
Que eu não precisasse falar algo,4,5 vezes pra poder se lembrar.
Que me desse mais atenção, mais importancia.
Parasse de agir como se só quisesse me usar.
´Que eu não tivesse que dizer o que fazer.
E que modo me tratar.




sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

De fato, otário.




 "adj e s.m. Informal. Diz-se de ou pessoa que é enganada com facilidade; sujeito ingênuo, simplório ou bobo: todos o passam para trás porque ele é um otário. 
(Etm. de origem questionável) "



Otario quando: A pessoa te dá vários motivos pra você não confiar mais nela e você faz questão de acreditar que pode ser diferente da próxima vez, mas nunca é,  e você precisa insistir umas cinco vezes pra começar a perceber que  no fim  vai continuar fazendo as mesmas coisas.

Otário quando: Você faz algo por alguém e não recebe nem um obrigado, ou um sorrizinho de nada e a pessoa age como se você tivesse fazendo uma obrigação sua.

Otário quando: Você espera que seu esforço seja reconhecido. Mesmo sabendo que a pessoa :
a) Não vai reparar
b) Vai colocar defeito em tudo e qualquer coisa.

Otário quando: Você acredita que a pessoa vai dormir por que ela te contou uma história e não podia passar o sabado com você por que está cansada e com sono, mas ela ja está lá pronta pra sair com os amigos.

Otário quando:  Você dá atenção, carinho, e apoio pra uma pessoa que diz gostar de você, mas ela só demonstra quão sem valor você é na vida dela.

Otário quando: Você cozinha pra alguém que só sabe dizer quão sem jeito pra cozinhar você é, e "esquece" de lhe agradecer pelo esforço. Afinal ela tava muito ocupada te criticando.

Otário quando: A pessoa que você gosta te dá sinais enormes e constantes de que você "não é tudo aquilo" pra ela, e te faz sentir mal, e depois de cinco minutos você ta la grudado na pessoa de novo.

Otario quando: Você percebe que apesar de você fazer tudo pela pessoa, ela nunca vai ser capaz de fazer o mesmo por você. Mais otário ainda é você esperar que ela faça isso em troca por que você fez primeiro.

Otário quando: Você espera uma surpresa de aniversário da pessoa com quem vc está namorando, mas tudo que você recebe é um parabéns sem graça. E quando você chama ela pra sair, ela não pode por que ja tinha combinado algo com os amigos. Sim, os mesmos da semana passada, retrasada, mês passado, ano passado, nos mesmos lugares, e você fica sentando, convidando outros amigos pra se juntarem a você.

Otário quando: Você acha que a pessoa super egoísta vai te ajudar por que você está passando mal.

Otário quando: Você ajuda essa pesssoa super egoísta, mas quando precisa ela nunca pode, ou não está apta a te ajudar.

Otário quando:  A pessoa fica fuçando perfil do facebook do(da) ex, de modo obcecado e a pessoa acha que sua desconfiança é algo exagerado. Afinal de contas a pessoa diz não sentir mais nada pelo(a) ex, mas está ali desesperadamente atrás de algum sinal de vida, de festa, se ta respirando, namorando outro, se a foto de perfil foi mudada etc etc.

Otário quando: Você liga sempre pra casa e/ou celular da pessoa há mais de um ano, mas ela não sabe nem o seu numero fixo sem ter que olhar em algum lugar.

Otário quando: Você e outra pessoa combina de fazer algo, e você faz, mas quando é a vez dela...

Otário quando: Você ajuda uma pessoa e ela sai falando mal de você pra outras pessoas.

Otário quando: A pessoa te mostra que definitivamente ela não é nenhum pouco confiável, e quando ela diz que vai fazer algo diferente, ou que vai tentar, você acredita.

Otário quando: A pessoa diz que vai vir te ver, você se arruma, cozinha algo, e ela simplesmente "esquece" por que caiu no sono, ou alguma história do tipo. Mas na verdade ela só estava com preguiça e esperava que você fosse atrás dela como faz sempre. 

Otário quando: Você precisa escrever esse texto só pra ter mais certeza que é otária de vários modos e infinitas vezes.
E precisa do " depoimento" de outras pessoas pra você perceber que também foi otário em tal situação.



domingo, 7 de dezembro de 2014

Ao meu inimigo. Uma ultima vez



A ultima vez que pensei em você. foi ontem.
Uma pessoa  jogou na minha cara que eu era uma retardada.
Sim, do modo atrasado, inconveniente.
Esfregou bastante e eu fui obrigada a pensar em você de novo.
Acho que eu devia parar de vez de ouvir os conselhos de "pare de pensar no passado".
Não dá, eles formam teu caratér, teu ego, tua timidez, teus traumas.
E só lidar com eles e aceitar que aconteceram, pensar bem.
E pensando bem, quantos traumas.
Ontem foi mais um deles, mais uma vez que eu abandonei o eu pra dedicar parte do meu tempo a executar o que eu prometi e se tornou tudo isso que eu não vou comentar aqui.
Queria que F estivesse aqui e pudesse me dizer algo.
Mas ai aquele barulho apitando no ouvido e a palavra WRONG aparecendo na minha mente diz que 
eu não posso mais fazer isso, não posso mais esperar as pessoas me dizerem o que fazer.
Ele provavelmente me diria vá atrás das pessoas, se enturma, se joga, vive pelo amor de Deus!
Disse, antes de morrer, e provavelmente diria agora se estivesse vivo.
Fragil, tão delicada vida.
E quantas vezes eu tentei fazer amigos e no fim eu ja sabia o que ia acontecer, como e por que eles agiam de tal modo, cadê a graça? Cadê os risos, as saídas. a diversão?
E por mais que eu tentasse, os risos eram contra mim, as saídas que sempre aconteciam e nunca me chamavam, e o fato que eu tinha que me auto convidar pra diversão. A diversão deles era me humilhar.
Não ta no mesmo nível agora, ta bem melhor.
 Mas cansa não viver, cansa a rotina de tentar distrair sua mente com coisas que nem sempre são reais pra ocupar um espaço vago na tua vida. Aquele espaço que só era preenchido negativamente e que você tem que ir cavando, e cavando  e preenchendo com pequenos momentos de prazer e felicidade pra tentar viver melhor.
Se as pessoas soubessem que as atitudes e as palavras delas machucam, nossa, elas iam se assustar.
Eu cansei de vez dessa situação. De ta sempre correndo atrás das pessoas, e é claro que algumas estão vindo atrás de mim. 
E é claro que alguns se arrependeram de ter me tratado como me trataram. E também não quer dizer que quando você ta sozinho, isso é uma coisa ruim. 
Apartir de agora eu vou é aproveitar mais a minha propria companhia, esse conselho sim eu vou seguir.
A maior parte das pessoas são mais ruins do que boas, e a maior parte delas não ligam e não prestam atenção no que falam. Hoje em dia parece que ser egoísta, ser frio, não chorar, não demonstrar sentimentos é uma coisa boa. Boa pra quem? Pra opinião dos outros? me parece que sim.
E eu não sei o que eu vou fazer com esse ultimo trauma. Só não vou mais deixar de viver por causa disso. Vou chorar, vou tirar a raiva de mim, e continuar andando, não sei pra onde, nem quem eu vou encontrar pelo caminho, mas eu não vou mais ficar em casa imaginando como seria, afinal de contas nem tudo depende só de mim. Mas levantar pra sair sim.
Não vou mais tomar a responsabilidade e a culpa dos atos dos outros pra mim. A gente erra bastante, e erra muito.  Então que "aprenda a ser gente" e se não aprender, a vida ensina.
Mas eu não vou mais pensar no erro, vou sim deixar as coisas no passado.
Afinal de contas eu preciso viver o que eu não vivi esses anos todos, ainda preciso ler todos os livros daquela lista, ainda preciso ir no Ibirapuera andar de bicicleta, e vou sozinha sim, sem problemas.
Ainda preciso voltar a dançar e sorrir de novo por coisas idiotas. Pegar meu diploma do inglês, viajar ...
E parar de pensar em você solidão, com um toque de misantropia, com um toque de medo também.
pensei, uma ultima vez.