terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Last day love resolution


Um amor.
Que não me use como porta de saída pra quando os amigos não estiverem  tão afim.
Daqueles que a pessoa te faça sentir bem só com um olhar.
Que não desconte em você a raiva por coisas idiotas.
Que também queira estar com você sem motivo algum.
Que me dê algo por que lembrou de mim, ou viu um poema bonito e também quis que eu lesse.
Que me faça surpresas quando eu acordar, seja com a presença, ou com a voz sonolenta.
Me mostre uma musica qualquer e diz que aquela letra é tudo o que quis dizer pra mim.
Ou que a batida dela, me faria pirar.
Que não exitaria em sair comigo pra ficar com os outros.
Que não preferisse morrer ao estar comigo em algum lugar que eu quis me divertir em companhia.
Que não me criticasse tanto ou pedisse coisas só por que outras também são e fazem.
Que eu pudesse confiar.
Que eu pudesse deitar a cabeça no seu colo, mas ta sempre ocupado deitando no meu.
Que a minha opinião fosse tão importante quanto a dos amigos.
Que não mentisse pra mim pra estar com os amigos.
Que não se auto destruísse por que acha legal, bom.
Que o futuro apesar de incerto e penoso, não fosse motivo de querer se matar 
( alias que futuro existe estando com alguém assim? Um funeral?)
Que eu não precise ter que correr no meio da noite pra poder avisar pra alguém que você ta se matando aos poucos, e ver essa pessoa nada fazer.
Que eu não precisasse odiar mulheres que você não consegue tirar da cabeça.
Que eu não precisasse chorar por isso. Ciumes,de quem não merece? Nunca mais.
Que me buscasse em algum lugar que esteja por perto por que está chovendo.
Que não só se preocupasse com a minha saúde mas também com meus sentimentos.
Que soubesse a diferença entre companhia e companheiro, parceiro.
Que não me fizesse chorar todo dia por que mentiu de novo.
Que parasse de agir como se gostasse de me ver sofrer.
Que eu não precisasse falar algo,4,5 vezes pra poder se lembrar.
Que me desse mais atenção, mais importancia.
Parasse de agir como se só quisesse me usar.
´Que eu não tivesse que dizer o que fazer.
E que modo me tratar.




sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

De fato, otário.




 "adj e s.m. Informal. Diz-se de ou pessoa que é enganada com facilidade; sujeito ingênuo, simplório ou bobo: todos o passam para trás porque ele é um otário. 
(Etm. de origem questionável) "



Otario quando: A pessoa te dá vários motivos pra você não confiar mais nela e você faz questão de acreditar que pode ser diferente da próxima vez, mas nunca é,  e você precisa insistir umas cinco vezes pra começar a perceber que  no fim  vai continuar fazendo as mesmas coisas.

Otário quando: Você faz algo por alguém e não recebe nem um obrigado, ou um sorrizinho de nada e a pessoa age como se você tivesse fazendo uma obrigação sua.

Otário quando: Você espera que seu esforço seja reconhecido. Mesmo sabendo que a pessoa :
a) Não vai reparar
b) Vai colocar defeito em tudo e qualquer coisa.

Otário quando: Você acredita que a pessoa vai dormir por que ela te contou uma história e não podia passar o sabado com você por que está cansada e com sono, mas ela ja está lá pronta pra sair com os amigos.

Otário quando:  Você dá atenção, carinho, e apoio pra uma pessoa que diz gostar de você, mas ela só demonstra quão sem valor você é na vida dela.

Otário quando: Você cozinha pra alguém que só sabe dizer quão sem jeito pra cozinhar você é, e "esquece" de lhe agradecer pelo esforço. Afinal ela tava muito ocupada te criticando.

Otário quando: A pessoa que você gosta te dá sinais enormes e constantes de que você "não é tudo aquilo" pra ela, e te faz sentir mal, e depois de cinco minutos você ta la grudado na pessoa de novo.

Otario quando: Você percebe que apesar de você fazer tudo pela pessoa, ela nunca vai ser capaz de fazer o mesmo por você. Mais otário ainda é você esperar que ela faça isso em troca por que você fez primeiro.

Otário quando: Você espera uma surpresa de aniversário da pessoa com quem vc está namorando, mas tudo que você recebe é um parabéns sem graça. E quando você chama ela pra sair, ela não pode por que ja tinha combinado algo com os amigos. Sim, os mesmos da semana passada, retrasada, mês passado, ano passado, nos mesmos lugares, e você fica sentando, convidando outros amigos pra se juntarem a você.

Otário quando: Você acha que a pessoa super egoísta vai te ajudar por que você está passando mal.

Otário quando: Você ajuda essa pesssoa super egoísta, mas quando precisa ela nunca pode, ou não está apta a te ajudar.

Otário quando:  A pessoa fica fuçando perfil do facebook do(da) ex, de modo obcecado e a pessoa acha que sua desconfiança é algo exagerado. Afinal de contas a pessoa diz não sentir mais nada pelo(a) ex, mas está ali desesperadamente atrás de algum sinal de vida, de festa, se ta respirando, namorando outro, se a foto de perfil foi mudada etc etc.

Otário quando: Você liga sempre pra casa e/ou celular da pessoa há mais de um ano, mas ela não sabe nem o seu numero fixo sem ter que olhar em algum lugar.

Otário quando: Você e outra pessoa combina de fazer algo, e você faz, mas quando é a vez dela...

Otário quando: Você ajuda uma pessoa e ela sai falando mal de você pra outras pessoas.

Otário quando: A pessoa te mostra que definitivamente ela não é nenhum pouco confiável, e quando ela diz que vai fazer algo diferente, ou que vai tentar, você acredita.

Otário quando: A pessoa diz que vai vir te ver, você se arruma, cozinha algo, e ela simplesmente "esquece" por que caiu no sono, ou alguma história do tipo. Mas na verdade ela só estava com preguiça e esperava que você fosse atrás dela como faz sempre. 

Otário quando: Você precisa escrever esse texto só pra ter mais certeza que é otária de vários modos e infinitas vezes.
E precisa do " depoimento" de outras pessoas pra você perceber que também foi otário em tal situação.



domingo, 7 de dezembro de 2014

Ao meu inimigo. Uma ultima vez



A ultima vez que pensei em você. foi ontem.
Uma pessoa  jogou na minha cara que eu era uma retardada.
Sim, do modo atrasado, inconveniente.
Esfregou bastante e eu fui obrigada a pensar em você de novo.
Acho que eu devia parar de vez de ouvir os conselhos de "pare de pensar no passado".
Não dá, eles formam teu caratér, teu ego, tua timidez, teus traumas.
E só lidar com eles e aceitar que aconteceram, pensar bem.
E pensando bem, quantos traumas.
Ontem foi mais um deles, mais uma vez que eu abandonei o eu pra dedicar parte do meu tempo a executar o que eu prometi e se tornou tudo isso que eu não vou comentar aqui.
Queria que F estivesse aqui e pudesse me dizer algo.
Mas ai aquele barulho apitando no ouvido e a palavra WRONG aparecendo na minha mente diz que 
eu não posso mais fazer isso, não posso mais esperar as pessoas me dizerem o que fazer.
Ele provavelmente me diria vá atrás das pessoas, se enturma, se joga, vive pelo amor de Deus!
Disse, antes de morrer, e provavelmente diria agora se estivesse vivo.
Fragil, tão delicada vida.
E quantas vezes eu tentei fazer amigos e no fim eu ja sabia o que ia acontecer, como e por que eles agiam de tal modo, cadê a graça? Cadê os risos, as saídas. a diversão?
E por mais que eu tentasse, os risos eram contra mim, as saídas que sempre aconteciam e nunca me chamavam, e o fato que eu tinha que me auto convidar pra diversão. A diversão deles era me humilhar.
Não ta no mesmo nível agora, ta bem melhor.
 Mas cansa não viver, cansa a rotina de tentar distrair sua mente com coisas que nem sempre são reais pra ocupar um espaço vago na tua vida. Aquele espaço que só era preenchido negativamente e que você tem que ir cavando, e cavando  e preenchendo com pequenos momentos de prazer e felicidade pra tentar viver melhor.
Se as pessoas soubessem que as atitudes e as palavras delas machucam, nossa, elas iam se assustar.
Eu cansei de vez dessa situação. De ta sempre correndo atrás das pessoas, e é claro que algumas estão vindo atrás de mim. 
E é claro que alguns se arrependeram de ter me tratado como me trataram. E também não quer dizer que quando você ta sozinho, isso é uma coisa ruim. 
Apartir de agora eu vou é aproveitar mais a minha propria companhia, esse conselho sim eu vou seguir.
A maior parte das pessoas são mais ruins do que boas, e a maior parte delas não ligam e não prestam atenção no que falam. Hoje em dia parece que ser egoísta, ser frio, não chorar, não demonstrar sentimentos é uma coisa boa. Boa pra quem? Pra opinião dos outros? me parece que sim.
E eu não sei o que eu vou fazer com esse ultimo trauma. Só não vou mais deixar de viver por causa disso. Vou chorar, vou tirar a raiva de mim, e continuar andando, não sei pra onde, nem quem eu vou encontrar pelo caminho, mas eu não vou mais ficar em casa imaginando como seria, afinal de contas nem tudo depende só de mim. Mas levantar pra sair sim.
Não vou mais tomar a responsabilidade e a culpa dos atos dos outros pra mim. A gente erra bastante, e erra muito.  Então que "aprenda a ser gente" e se não aprender, a vida ensina.
Mas eu não vou mais pensar no erro, vou sim deixar as coisas no passado.
Afinal de contas eu preciso viver o que eu não vivi esses anos todos, ainda preciso ler todos os livros daquela lista, ainda preciso ir no Ibirapuera andar de bicicleta, e vou sozinha sim, sem problemas.
Ainda preciso voltar a dançar e sorrir de novo por coisas idiotas. Pegar meu diploma do inglês, viajar ...
E parar de pensar em você solidão, com um toque de misantropia, com um toque de medo também.
pensei, uma ultima vez.

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Parabéns pra você.

 ( Por favor trocar o judge por hate ok? ;)  )




Engraçado como a gente nunca consegue se desfazer do passado.
Quando eu tinha 9 anos eu te conheci. Eramos amigas por que eu havia me intrometido na sua amizade com outras pessoas, sempre me intrometendo pra não precisar ficar sozinha chorando nos cantos.
Depois com uma visão meio distorcida de você, eu me encantei por você, fiquei obssessiva. Me lembro como eu chorei quando o Rafael aquele garoto negro com olhos verdes que eu era apaixonadinha por ele e que ele era apaixonadinho por você. E ele era obcecado por onibus por que o pai dele era motorista. Me lembro que eu brincava com ele e que ele tinha vários desenhados e arrastava eles pelas carteiras, me lembro também de quando minha calcinha verde-limão ficou aparecendo e ele ficou rindo e mostrando pra todo mundo. Me lembro de todo mundo olhando pra mim por que eu estava chorando por que ele disse que não gostava de mim e sim dela, e de como a professora Florice ou eterna Flofló disse que não era hora pra sentimentalismos, ela era professora substituta naquela epoca do Carolina Rennó, mas me lembro que a cretina me deu aula de história até quase o fim do Ensino Médio.
   Ah menina, se soubesse que eu te imitava tanto, que a inveja fez e faz de mim um ser humano comum e que essa é uma característica da minha personalidade fraca que eu estou tentando deixar ir embora, Lembro de como eu ficava grudada em você,( menos na hora do intervalo por que eu odiava as suas primas). De quando eu fui na sua casa minuscula e te ajudava a arrumar tudo, ou quando chegava la e sua mãe estava passando pano no chão da entrada que, era a cozinha e de como os tapetes vermelhos eram iguais aos daqui de casa. Minha mãe jogou eles fora e eu me lembrei de você.
De como a minha barriga de gravida que ainda está aqui me incomodava, por que todo mundo dizia que você tinha barriga de tabua, ou de como as suas unhas grandes e belas fizeram eu me envergonhar ainda mais de mim mesma. De como eu teria adorado ser bonita, e ter a coragem de não ter implorado pela sua amizade de volta por algo que eu não me lembro mais que  fiz. Me lembro da carta embrulhada num papel de presente prata e dourado. Aquelas cartas que colavam uma na outra e se transformavam numa coisa enorme.  De como você disse que nunca aceitaria que nenhum garoto fizesse o que quisesse com você, por que você "tinha vergonha na cara". De como eu achei incrível você me incluir no meio das meninas pra eu não ficar sozinha. E que me lembro por que muitas vezes não gosto de ficar com esse mimimi feminino e de como eu gosto. Vocês  começaram a falar de menstruação, eu ja fechei a cara por que o assunto era booooooring, e eu fiquei la mesmo por que eu precisava de amigos. Isso durou 2 anos, Mas eu ainda penso em como me senti quando te vi de novo depois de 5,6 ano ja no Ensino Médio. Eu poderia  ter tido uma barriga de tabua, E oje você tem um filho, um relacionamento conturbado, mas você ta ai inteira. Eu cansei de ficar fazendo listas de coisas que você era e tinha, e de guardar fotos suas pra poder te imtar. cansei de ficar fazendo besteira ou ficar de cara fechada por causa disso, Todos nós naquela sala tinhamos 11 anos, mas eramos tão maduros, tão unidos, eu sinto saudade daquela época, Mas finalmente depois de tantos anos que você ja tinha eu fui tomar vergonha na cara agora.
Feliz aniversário, to dizendo adeus agora. Não vai mais ter carta pra você.

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Hoje vim falar de nós.


 

Hoje vim falar de mim, e do dia que resolvi me amar.
Do dia que resolvi sair no sol e sentir o calor ( e que calor) bater na pele e sorrir.
Vim falar de mim, do que me tornei, e do que me arrependo de ter sido.
Das vezes que chorei por você e pelas vezes que chorei por mim,
Vim falar das noites que não dormi pensando em você e onde você estaria e por que você, sempre egoísta e orgulhoso não podia me avisar.
De quando eu resolvi mandar você pro inferno e me mandar também.
(Nota mental: ser egoísta e orgulhosa também)
Hoje vim falar do dia que mesmo aquilo acontecendo, eu não quero ficar com você do lado,viver esse clichê, e de como quero.
De quando eu pude ter me amado, e conseguido olhar no espelho e dito "me amo".
Das vezes que tive vergonha de mim mesma e de quantas vezes eu prometi que amanhã eu ia mudar.
Dos dias que fiquei vendo as pessoas conseguindo o que elas queriam e eu estava ali estagnada.
Do dia em que você me disse que nunca me obrigara a nada.
Hoje vim falar, que eu podia ter meu cabelo enorme, minha barriga chapada, minha bunda redonda e a alma lavada.
Das vezes que não tive coragem de mudar a minha vida, e de procrastinar tanto que acho que dormi a vida toda.
Do dia que seu sorriso me fez achar que a vida pode ser boa e bonita. ( pode, pode, pode)
Do dia que te odiei e o quanto odeio de quanto odeio te imaginando  imaginando outras mulheres.
Das vezes que me olhei por dentro e por fora e disse, vai dar certo.
(vai dar eu sei que vai dar.)
De quanto eu quero ser má e te fazer sofrer e me amar, e te jogar, fazer você, sumir.
Eu sumir, mas antes eu precisava falar, do dia que eu resolvi parar de ser assim,



terça-feira, 22 de abril de 2014

time after time

 
 Eu acordei, e você já não estava mais ali.
Há quanto tempo você ja não está mais aqui?
As coisas acontecem e eu ja não consigo mais absorver. "Você se acostuma". É eu acho que me acostumei mesmo, antes aquela que pensava tanto que até doía, hoje aquela que não quer mais saber de nada, que prefere se arrepender a não fazer nada.
Eu, agora acordo cedo, vou trabalhar, as 5 da manhã o vento gelado bate no meu rosto. A sensação é tão boa que eu mal consigo conter um sorriso. O sol ta nascendo e mais um dia começa. As pessoas passam na rua e parece que a todo momento eu posso te encontrar de novo, por acaso.
Eu, agora ja não penso mais tanto em como conseguir as coisas. " Você precisa ser mais impulsiva" você me disse isso uma noite dessas.
Uma noite dessas? 1 dia, 1 semana, 1 mês, 1 ano, dois, três, quatro...
E quando certas coisas são tão importantes que você não consegue superar?
" Você pensa demais no futuro", droga, você sabe ler mentes?
"Não sei não " e começava a rir de um jeito tão maravilhoso que eu ficava ali observando sentada no seu colo, ficava ali derretendo com toda aquela beleza, com toda aquela magia que rondava os nossos momentos bons juntos.
Eu acabei de acordar, e to saindo pra viver, mas é incrível como ainda sinto seu cheiro, ainda vejo seu rosto em corpos estranhos.
Não tão estranhos, ainda tenho você em mim.


quinta-feira, 3 de abril de 2014

Pra Você. Mais uma Vez

 

Choque. Sabe aqueles momentos que você acha que não vai acontecer nunca que tudo será as mil maravilhas? Pois é, me enganei.  Ha alguns anos atrás se me tivessem dito que eu amaria alguém, que esse sentimento me levaria a loucura eu teria rido. Mas hoje eu choro.
Choro por ver quão vulneravél posso ser. Podemos ser. Não tem como dizer ao todo como eu me senti. Eu apenas morri ali. Num piscar de olhos eu fico frágil,terna e delicada. No outro me calo e sou extremamente agressiva.
Há como explicar tal situação, a qual recentemente passamos? Creio que sim, mas isso ja te falei antes não disse? Tudo aconteceu e ainda não temos uma explicação, mas ganhei um ponto final. Há quem diga que essas situações geralmente acontecem pra se acontecer uma renovação. Bem que se renove tudo então. Mas ele sempre estará lá, sabe quem? O ciume.
Ciume, ah, o ciume, essa coisinha que cresce dentro de ti quando tem sentimento maior por tal coisa. Minha coisa, Meu, só meu. E quem disse que somos capazes de somente olhar pra um lado,pra uma só pessoa? Eu? sim. Eu.

( escuta enquanto lê as proximas palavras)


Adoro seu cheiro.
Adoro seus olhos, quando você acorda, você parece um bebê, sua pele parece mais macia, e as olheiras ficam levemente arroxeadas, e seus olhos diminuem, tão encantador. tão lindo.
Adoro seu corpo. A primeira vez que ficamos juntos eu fiquei deitada nele. Engraçado, que até hoje, você tem esse habito. de me deitar no seu colo, de  me deixar pular em cima de você e te agarrar. Acho que é por isso que eu não quero que você emagreça, quero te abraçar tanto, quero que você seja sempre assim, do jeito que é.
Adoro tomar banho com você. Ficar abraçada com você enquanto a água quente escorre. E quando  ta tudo quieto, e eu escuto seu coração batendo, e o meu batendo forte, não querendo mais sair dali, implorando internamente pra esse momento não acabar nunca.
Adoro seu sorriso. Adoro como seus dentes são perfeitos. Adoro como ele combina com seu rosto. Odeio quando a gente briga e ele some de repente. Adoro tanto seu sorriso. Adorei ele na ultima festa que fomos, adorei ele lá na liberdade, quando você dizia que queria comer tudo. Adoro ver ele, nem que seja de longe. Se um dia a gente não tiver mais junto, que seja de longe.
Adoro seus pêlos. passar a mão neles. brincar com eles, enrolar eles. Imaginar que eles são alguma floresta e que ali tem alguns bichinhos brincando e que quando eu to no seu colo eu posso brincar com eles.
Adoro seu beijo. Adoro quando você diminui o ritmo só pra eu diminuir também, adoro quando você morde meu corpo. adoro o formato dos seus labios, adoro a cor deles.
Adoro quando chora. Desculpa, mas vejamos pelo lado bonito. Você fica frágil, e parece que meu  amor aumenta. E a cada lágrima que você solta, eu prometo a mim mesma que nunca mais quero ve-las, mas parece inevitavel.
Adoro suas mãos. Quando você faz cafuné, quando acaricia meu rosto, eu me acalmo tanto que acho que quase posso dormir. Sabe um gato quando ta sendo acariciado? então, comigo é igual. Adoro a delicadeza das suas mãos, o formato das suas unhas..
Adoro suas pernas. principalmente quando to enrolada nelas, entre elas, sobre elas, quando durmo nelas, quando acordo nelas.
Adoro  seus pés, quando ta quente, e mesmo assim eu dou beijinhos nele , quando ta frio, que você esfrega ele nos meus, e me abraça.
Adoro seus braços, quando você os exibe pra mim, e faz biquinho, e eu mal posso me aguentar de tanto amor e corro pra beijar você todo.
Adoro seu cabelo.  quando ele ta grande, quero passar a mão toda hora, fazer cafuné,cheirar ele e sentir quão macio é, mexer nas ondas que se formam quando ele ta grande, fazer biquinho quando você corta ele, e quando me abraça prometendo que ele logo cresce.
Adoro sua voz, o modo como ela me acalma, o modo quando você fala e parece que ta sorrindo, sua risada, suas promessas, sua voz, que me diz que tudo vai ficar bem.
Adoro você por inteiro, seus defeitos, suas qualidades.
Se for pra você continuar na minha vida que continua por favor, continua aos poucos, depois aos montes. Se for pra você  sair dela, sai de vagarinho, de mansinho, sai aos poucos, sai devagar pra não me machucar tanto, pra ferida sarar logo. Mas saiba que eu te adoro, ou melhor,muito melhor, apesar de todas as coisas, de todas as brigas. É somente você que eu adoro, que eu amo.

"'Antes passar como uma furacão do que uma brisa. Pergunte se alguém esquece uma tragédia. Agora pergunte quem se lembra de uma brisa inesquecível. 
Brisas são comuns e ninguém valoriza. Ninguém aprende nada com elas. As pessoas as sentem todos os dias e até ignoram.
Furacões não. Eles ensinam a dar valor à tudo. E te ensinam a começar do zero. Estudos e pessoas mais loucas são fascinadas por eles.
É assim que você é na minha vida. Bom ou ruim, não vou esquecer de você. Nunca.''